No último fim de semana estivemos em São Paulo para alguns compromissos e no sábado fomos almoçar no bar Aconchego Carioca (Alameda Jaú, 1.372 – Jd. Paulista), filial da casa do Rio, inaugurada em outubro do ano passado. A proprietária é a chef Kátia Barbosa e tem na capital o sócio Edu Passarelli, expert em cervejas. Daí, o “pulo do gato” do bar.

O lugar é muito aconchegante, como o próprio nome sugere e a comida é pra lá de deliciosa. E quando você pensa que para por aí, vem a carta de cervejas, uma das mais completas que já vi em bares. Foi lá que eu e meu super companheiro de andanças gastronômica André, meu marido, provamos a Tripel Karmeliet. Aliás, atendimento também pra lá de aconchegante! Ô povo simpático para receber os clientes! Outro sócio na casa de SP é o André Clemente, diretor de arte da revista Prazeres da Mesa, que foi quem indicou a Tripel Karmeliet.

Foto Senhora Mesa
Bar Aconchego Carioca

Para o André, que não bebe vinho, mas é amante de cervejas artesanais e wisky, a Tripel Karmeliet foi uma das melhores que ele já tomou. Esta cerveja é Belga, produzida pela família Bosteels, que possui tradição no ramo. A receita data de 1679 e pertencia a um monastério carmelita. Leva três grãos: aveia, trigo e malte.

Outra característica bacana do bar Aconchego Carioca, é que eles respeitam o copo certo para cada tipo de cerveja. Para a Tripel Karmeliet o copo lembra uma taça de vinho borgonha tinto. A harmonização dela é muito ampla, seu sabor é mais frutado, com aromas de laranja e baunilha, e cai bem com quase tudo, de peixes a carnes como cordeiro e queijos em geral.

E como fiquei feliz ao encontrar esta cerveja no supermercado Pão de Açúcar. Valor da garrafa menor (o único tamanho disponível) = R$ 14. Não se arrisque em levar apenas uma. Três no mínimo para não passar vontade depois!

Quer saber mais? Acesse o site da família www.bestbelgianspecialbeers.be