Descubra sabores refrescantes com a harmonização de queijos e vinhos para enfrentar as altas temperaturas brasileiras

Não é só de caipirinha e cerveja gelada que se vive no verão brasileiro. Os apaixonados por vinhos e gastronomia também podem degustar um bom rótulo durante a estação e, de preferência, acompanhados por um bom queijo.

A recomendação para os dias mais quentes são os vinhos mais leves e refrescantes. Os brancos, rosés e espumantes são os mais indicados, pois em sua maioria oferecem maior frescor ao paladar. Outro ponto a levar em consideração na hora da compra é selecionar os vinhos mais jovens e de colheitas recentes.

E para não ficar só no vinho que tal petiscar um queijo ou até transformar um dia simples em uma ocasião especial com a família e os amigos. Os deliciosos queijos da campanha “Queijos Saborosos, Momentos Prazerosos” são excelentes opções para harmonizar com os vinhos “de verão”.

Desde o ano passado, o CNIEL – Centre National Interprofessionnel de l’Économie Laitière ou, em português, Centro Nacional Interprofissional da Economia Leiteira – realiza a campanha “Queijos Saborosos, Momentos Prazerosos” a fim de intensificar e impulsionar o consumo de queijos da França nos hábitos alimentares dos brasileiros.

Cada um deles “casa” perfeitamente com um espumante, um vinho branco ou um rosé, pois, assim como todo o vinho, cada queijo possui características particulares que podem variar não apenas dentro dos grupos, mas entre dois queijos do mesmo tipo, só que de produtores diferentes.

Os brancos de massa mole como o Brie e o Camembert, por exemplo, são o acompanhamento perfeito para os espumantes, sobretudo Champagne, seja pelo equilíbrio na acidez, seja pelo enfrentamento do sal moderado do queijo pela efervescência do vinho, mas aceitam parcerias vencedoras com Riesling.

Já o sal dos queijos azuis produzirá uma grande satisfação ao paladar quando harmonizado com vinhos doces, graças ao contraste. O traço de caramelo destes queijos resulta em harmonizações clássicas e deliciosas. Exemplo do queijo Bleu d’Auvergne com o vinho Sauternes e o Maury, entre outras.

Veja a seguir alguns exemplos de harmonização entre os queijos da campanha “Queijos Saborosos, Momentos Prazerosos” e alguns vinhos franceses para acertar na harmonização e reproduzir facilmente em casa. Veja a seguir:

Queijo Bleu d’Auvergne – Vinho Sauternes Maury: Combinação clássica entre um queijo azul e um vinho doce natural, que suaviza o contraste do creme fermentado do queijo.

Queijo Brie – Vinho Rosé d’Anjou ou Cabernet d’Anjou: O sabor frutado do Brie, que varia de acordo com sua maturação, harmoniza perfeitamente com rosés levemente adocicados.

Queijo Brillat-Savarin – Vinho Champagne ou Crémant de Bourgogne: Contraste interessante entre a efervescência da Champagne ou dos Crémants com o triple creme do queijo.

Queijo Camembert – Vinho Sidra da Normandia: A Sidra é companheira tradicional do Camembert: sua refrescância contribui para valorizar a intensa fermentação do queijo e seu sabor frutado. O Calvados é outro casamento típico de seu terroir.

Queijo Cantal – Vinho Pessac-Léognan Blanc: O Cantal é um queijo cujo sabor muda conforme a idade – quando jovem é suave, leitoso e sabor de nozes. Já quando bem curado, é mais forte. Acompanhe-o por um vinho como o Pessac-Léognan branco cujo aroma frutado e fresco é marcado pela Sauvignon e, quando aliado à Sémillon, traz aromas únicos de frutas confeitadas.

Queijo Comté – Vinho Mersault (Borgonha) ou Condrieu (Rhône): O Comté é um queijo maturado, de montanha, com sabor presente de nozes, que combina com vinhos de grande potência aromática, tais como o Mersault e o Condrieu brancos.

Para saber mais sobre a campanha acesse o site ou o facebook da marca.