Chamamos veneno ao que nos mata rapidamente; e alimento, ao que nos mata a longo prazo – DeRose

Em Método para uma boa alimentação, DeRose desconstrói uma série de mitos em torno de alimentos e põe por terra uma sucessão de desatinos. Sem soja, sem tofu, sem mascavo, sem salada, sem ricota e, principalmente, sem folclores. Abaixo, o autor lista quais são os princípios de uma alimentação inteligente, sem estereótipos.

1- Evite a soja, sempre que puder.

2- Não misture sal com açúcar na mesma refeição.

3- De preferência, não use nem o sal nem o açúcar. Procure reduzir esses dois impostores. A redução drástica do sal ajuda muito o aumento de flexibilidade. O sal também torna a pessoa menos sensível, cortando as percepções sutis.

4- Consta que o sal dos Himálayas é o mais rico em sais minerais.

5- Não misture frutas ácidas com frutas doces.

6- Evite líquidos às refeições. Só meia hora antes ou meia hora depois. (Quando convidados a comer, os índios guaranis da Argentina, costumam responder: “Obrigado. Já bebi.”) Longe das refeições, beber muita água mineral.

7- Faça rodízio das marcas de água mineral.

8- Use água mineral até para chás e para cozinhar os alimentos.

9- Não jogue fora a água que sobrar do cozimento de legumes. Ela é rica em sais minerais e pode ser usada para cozinhar outra coisa como, por exemplo, o arroz. Além da vantagem nutricional, o outro prato fica mais saboroso.

10- Restrinja o uso de maioneses, ovos, creme de leite, manteiga e gorduras de origem animal, bem como quaisquer outras que fiquem em estado sólido sob temperatura ambiente.

11- Em algumas receitas, o creme de leite pode ser substituído por yogurt (mas não fica tão bom); noutras, por pasta de gergelim (tahine).

12- Reduza os laticínios ao mínimo possível. Mas não os elimine!

13- A manteiga, quase sempre, pode ser substituída por azeite de oliva extra virgem, extração mecânica, a frio. Sempre que possível, o azeite não deve ir ao fogo. O estado do seu prato pode indicar o grau de limpeza ou sujeira que a comida produziu no seu organismo. Se o prato estiver tão limpo que não precise ser lavado, seu corpo também estará limpo por dentro. Se o seu prato precisar de detergente e água quente para ficar limpo, imagine o estado dos seus órgãos internos após digeri-la.

14- Adote especiarias, pois além de realçar o sabor ajudam a digestão, auxiliam a processar gorduras, beneficia o fígado, vesícula, intestinos, dão vitalidade, aumentam a energia sexual e tonificam todo o organismo. São elas: gengibre, cravo, canela, orégano, cominho, tomilho, açafrão, coentro, curry16, noz moscada, cardamomo, manjerona, manjericão, salsa e cebolinha, alho ou cebola e mais umas quarenta variedades que se encontram com relativa facilidade nos supermercados.

15- Adote fibras, alimentos integrais, lêvedo de cerveja, ginseng, alho.

16- Cuidado para não brindar seus amigos com o bafo de alho. A melhor coisa é engolir cápsulas de óleo de alho desodorizado ou dentes inteiros de alho à noite, antes de dormir. Assim, pela manhã você já processou e eliminou uma boa parte do “odor-afugenta-parceiro”. Aí, escove os dentes, tome um banho, coma alguma coisa e, para garantir, saia de casa mascando cravo ou cardamomo!

17- Elimine as panelas de alumínio. Adote as de vidro, ferro, aço, ágata, barro, pedra etc. Evite as películas antiaderentes: há uma séria suspeita de que sejam cancerígenas.

18- Olhe e veja o alimento. Não o ingira lendo ou distraindo-se com outra coisa. Você vai notar que o alimento passará a dar mais prazer e satisfará mais com menos quantidade.

19- Monodieta é curativa e faz perder peso. Consiste em comer uma coisa só. Alimentos compostos, é claro, estão fora deste conceito. Pizza, por exemplo, não é uma coisa só, pois leva uma quantidade de ingredientes.

20- Monodieta é alimentar-se durante um dia ou alguns dias só com mamão, só com banana, só com manga, só com batata, só com arroz etc. Não vale regar com azeite ou manteiga. Tampouco colocar pimenta e outros artifícios. É mono mesmo. Mas cuidado para não exagerar, pois é inquestionável que a monodieta deixa o corpo carente de nutrientes. É para fazer por um período curto e depois parar.

21- Consulte sempre o seu médico.

22- Peça ao seu nutricionista para lhe elaborar uma dieta balanceada, baseada nestes princípios.

23- Fuja do fanatismo e das esquisitices. Seja uma pessoa integrada e bem ajustada à família, aos amigos, aos colegas de trabalho e à sociedade como um todo.

O Método DeRose é uma proposta de alta performance, qualidade de vida, boas maneiras, boas relações humanas, boa cultura, boa alimentação e boa forma. Algumas das nossas ferramentas são a reeducação respiratória, a administração do stress, as técnicas orgânicas que melhoram o tônus muscular e a flexibilidade, procedimentos para o aprimoramento da descontração emocional e da concentração mental.

Sobre o autor: Professor Doutor Honoris Causa pelo Complexo de Ensino Superior de Santa Catarina, Notório Saber pela Faculdade Pitágoras, pelas Faculdades Integradas Teresa d\Ávila e pelas Faculdades Integradas Coração de Jesus. Diplomado pela ADESG – Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra. Comendador por várias entidades culturais e humanitárias. Grão-Mestre da Ordem do Mérito das Índias Orientais (de Portugal), Grão-Colar da Sociedade Brasileira de Heráldica e Humanística, Comendador Grão-Colar da Ordem do

Mérito Cruz do Anhembi. Membro do CONSEG– Conselho de Segurança dos Jardins e da Paulista. Membro da Pró Monarquia. Membro do Rotary Clube São Paulo. Membro ativo do Grande Oriente do Brasil. Conselheiro Emérito da Ordem dos Parlamentares do Brasil. Grande Oficial da Ordem dos Nobres Cavaleiros de São Paulo. Condecorado pelo Governo do Estado, Assembleia Legislativa, Casa Militar do Estado de São Paulo, Câmara Municipal, Associação Paulista de Imprensa, Exército Brasileiro, Comando da Polícia Militar, Defesa Civil, Rotary International, Câmara Brasileira de Cultura, OAB, Justiça Militar da União e ABFIP ONU.

 

 

Método para uma boa alimentação – DeRose

Páginas: 144

Formato: 16×23

Preço: R$ 43,00