No final de semana postei uma foto da minha filhinha, Manuela, que acabou de fazer quatro anos, comendo brócolis. Muita gente achou que era uma brincadeira. E como chamou a atenção de muitas mães preocupadas com a alimentação de seus filhos, resolvi fazer esse post explicando como isso aconteceu com a gente.

Eu não proíbo a Manu de comer batata frita, que ela ama, além de doces e chocolates. Mas eu trabalho muito pra que ela coma de tudo e acabei conseguindo que ela comesse praticamente todos os tipos frutas, legumes e verduras. O processo todo começou bem cedo, quando ela aos seis meses de idade passou a comer papinha. As sopinhas eram das mais variadas, sempre com beterraba, mandioquinha, cenoura, chuchu, brócolis, tomate sem pele, etc. Muitas vezes ela fazia cara feia, mas eu insistia e ela comia.

Quando ela começou a crescer, a situação ficou um pouco complicada, pois ela negava comer algumas frutas e legumes. Para fazer ela provar e ainda mais, gostar, passei a tornar a hora do almoço ou jantar divertida, uma brincadeira. Passei a ensinar as cores, pelas cores dos legumes e frutas e hoje em dia falamos as cores dos alimentos em inglês. Tudo muito divertido.

Vamos comer a cenourinha do coelho que é?? Laranja! Só assim pra você conseguir pular bem alto! De que cor é a beterraba? Roxa! E deixa a língua colorida, vamos ver? E a maça da Branca de Neve? Esta aqui pode comer! Depois que ela mordia ainda brincava que estava com sono, rs! A história do brócolis e da couve-flor é que eles se parecem uma mini-árvore e ela acha divertido comer, “menos o tronco mamãe”, ela diz. A Manuela come sashimi de salmão, pois adora brincar com os palitinhos, ama melancia, por causa da Magali da Turma da Mônica, manga, maça. Todos os dias de manhã come mamão com aveia ou quinua e mel.

Ela ainda não toma refrigerantes. Já experimentou algumas vezes, mas sempre ofereço o suco em troca e ela prefere. Espero que seja assim por muito tempo. Nos aniversários dela sempre tem suco de caixinha para as crianças. Eu não compro bolacha nem biscoitos recheados. Em quatro anos, dá pra contar nos dedos de uma mão as vezes que ela comeu. Ela comem bisnaguinha integral, pão integral, arroz integral.

A minha dica é transformar a hora da alimentação em uma brincadeira. De forma bem lúdica, as crianças provam e passam a adorar o alimento. No entanto, sempre falo que essas opções são melhores pra ela ter uma alimentação saudável, para ela também cultivar o conhecimento de que essas escolhas são melhores pra sua saúde e não só por diversão.

Você tem alguma dica? Alguma sugestão de como melhorar a alimentação dos nossos filhos?

Deixe o seu comentário!

Manuela Adora Brócolis! Pode isso? Rss!

Couve-flor também! “eu como essas árvores pequenininhas né mamãe”, diz!