Com texto de Alice Granato, publicação narra a história de sucesso do Gula Gula e apresenta deliciosas receitas da chef Nanda de Lamare.

A trajetória do Gula Gula se inicia no auge dos anos 1980, com Fernando de Lamare, carioca típico da Zona Sul e segue com o filho Pedro de Lamare, que se associou aos empresários Duda Daniel e Patrícia Wiethaeuper. Trinta anos depois, o negócio cresceu e virou uma rede com 17 restaurantes espalhados pelo Rio de Janeiro.

Indicação certeira para quem deseja experimentar o sabor do Rio num ambiente descontraído e praiano, o Gula Gula é referência de comida gostosa com o charme carioca. Em dezembro, a Réptil Editora distribuiu para as principais livrarias do país o livro “Gula Gula: cozinha carioca” (R$ 68,00), com texto de Alice Granato, depoimentos de renomados jornalistas gastronômicos da cidade, e receitas assinadas pela chef executiva Nanda de Lamare, neta do fundador, e responsável pela cozinha da casa há 15 anos.

Muito mais que um livro de culinária, a publicação é um presente para os mais de 160 mil clientes que circulam mensalmente por todas as filiais do grupo. Nas 160 páginas estão reunidas imagens de dar água na boca, além de caricaturas da turma por trás da marca, depoimentos de funcionários e histórias saborosas da família de Lamare.

Os leitores poderão testar 30 deliciosas receitas que chegam diariamente à mesa do Gula, entre elas o quiche de brie com damasco, sopa de baroa com haddock defumado, camarão flambado com crispies de alho-poró, salada de quinoa com frango, folhado de bacalhau, torta de chocolate branco com frutas vermelhas e torta rústica de maçã. Além disso, os leitores terão acesso a seis vídeos com a própria chef do grupo ensinando alguns sucessos da casa. Os filmes poderão ser acessados facilmente por um código QR através de celulares, tablets ou qualquer aparelho equipado com câmera e capaz de fazer a leitura.

“O Gula Gula é um caso de sucesso de uma família típica e tradicional carioca, que soube crescer sem perder a identidade. Eu cur¬to muito”, diz Bruno Agostini, jornalista especializado em gastronomia. A crítica Luciana Fróes também deixa o seu recado na edição: “Não é boteco, não é alta gastronomia: é comida do Rio, que tem a cara de quem vive ou circula por aqui… Preservar isso por trinta anos, convenhamos, não é pouco”, sublinha Fróes.

Os pratos do Gula são aparentemente simples, mas o livro revela segredos de toda uma trajetória construída à base de confiança, amor e dedicação.

Deu água na boca? Então corra para garantir seu exemplar que pode ser encontrado nas principais livrarias do país e também em todos os 17 restaurantes da marca na cidade do Rio de Janeiro.

Você pode também comprá-lo online através do site da Réptil Editora, clique aqui!