Lançamento da cervejaria STP é uma American Wheat elaborada com os lúpulos Mosaic e Citra e fermentada com Brettanomyces Trois

A cervejaria paulistana Serra de Três Pontas iniciou sua trajetória em 2011, nesse tempo algumas de suas criações caseiras como The Hop Is In The Head, Orfeu Negro, Hop Lover, Ganesha e Antraz fizeram sucesso entre os hopheads e interessados pela boa cerveja.

“O lúpulo é a alma da cervejaria, fazemos cervejas pra quem divide conosco essa paixão! Nossas receitas são marcadas por sua intensidade e complexidade, sempre buscando o máximo de sabor e aroma.” (Bruno Moreno, STP). Sua mais famosa criação, a Cafuza, foi feita em colaboração com a Cervejaria Prima Satt e foi a primeira cerveja do portifólio a chegar ao mercado.

A cervejaria lançou esse mês seu novo rótulo, a Branca de Brett, uma American Wheat elaborada com os lúpulos Mosaic e Citra e fermentada com Brettanomyces Trois, um tipo de levedura que consome tudo que encontra pela frente.

Com 5,5% de teor alcoólico e 40 IBU (Unidade de Amargor), ela é refrescante e complexa no paladar, e apresenta aromas frutados que lembram abacaxi e laranja.

branca-de-brett-senhora-mesa

A STP Branca de Brett é uma cerveja sazonal, que será feita novamente apenas em 2016.

“O nome Branca de Brett é uma brincadeira com a cor branca da cerveja e com o nome da Blanche de Neiges, uma witbier. Como a nossa cerveja leva brettanomyces, que é uma levedura bem resistente e que tem a capacidade de comer uma gama muito grande de açúcares, fizemos a brincadeira”. Comenta Bruno Moreno, proprietário da STP.

A STP Branca de Brett é uma cerveja sazonal, que será feita novamente apenas em 2016. “Sobre o rótulo, colocamos uma branca de neve quase zumbi, e tivemos a ideia de uma capa antiga de livro de contos”, finaliza Bruno.