Várias versões contam a história da origem do brownie, mas a mais falada diz que a receita surgiu do erro de um cozinheiro americano que esqueceu de adicionar fermento à massa. Quem está acostumado a fazer bolo, também vai estranhar a pouca quantidade de farinha de trigo.  Mas vai por mim, esta receita dá certo, aliás, super certo. Já virou rotina transformar os colegas de redação do Jornal em cobaias. Antes de vocês, eles provaram. Então fiquem tranquilos que apesar do preparo ser meio estranho, o resultado é garantido, rs! Esta receita é do livro Petit Larousse do Chocolate, com aval da Le Cordon Bleu, escola de gastronomia.
Esta receita serve dez pessoas. Precisei dobrar a quantidade e deu tudo certo. Troquei a noz-pecã por amendôas, mas você também pode colocar castanha do pára, gotas de chocolate e até frutas cristalizadas. 

*Brownies – Ingredientes:

. 125 g de chocolate amargo
. 225 g de manteiga
. 4 ovos
. 125 g de acúcar mascavo
. 125 g de açúcar
. 50 g de farinha de trigo peneirada
. 20 g de cacau em pó
. 100 g de noz-pecã (usei amendôas) 

Mão na Massa

Antes de começar a fazer a receita, separe todos os ingredientes e preaqueça o forno a 180 graus. Forre uma forma quadrada de 20 cm x 20 cm com manteiga e forre com papel-manteiga. Pique o chocolate e derreta em banho maria com a manteiga. Para isso, uso as duas panelas, que geralmente vem nos jogos, usadas para cozimento à vapor. Vá misturando devagar que aos poucos o chocolate e a manteiga vão derreter.
Enquanto isso, quebre os ovos em uma tigela e adicione os dois tipos de açúcar e bata virorosamente, até formar um caldo cremoso. O mixer me ajudou nesta tarefa. Em seguida, coloque a mistura de chocolate e manteiga derretidos e incorpore. Acrescente a farinha e o cacau peneirados e no fim as nozes, ou amendôas, enfim, o que preferir.
Despeje a massa na forma e asse por cerca de trinta minutos. Como digo em toda receita, o tempo de preparo depende do tipo de forno. Por isso, depois de vinte minutos, a cada cinco, espete um palito de dente no centro da massa. Quando ele sair limpo é porque está pronto. O mais legal dessa receita é que forma uma casquinha fina e crocante por cima.  

 

Foto Patrícia Guimarães