O restaurante Astrid y Gastón, que fica em Lima, no Peru, foi eleito o melhor restaurante da América Latina no ranking dos 50 melhores organizado pela revista britânica Restaurant. É a primeira vez que uma lista específica da América Latina é eleita. O evento para anunciar a lista foi realizado ontem em Lima.

A escolha foi feita por um júri de 252 membros, todos da América Latina, formado por críticos, chefs e foodies, pessoas ligadas a gastronomia de modo geral. O crítico Josimar Melo é o presidente do júri no Brasil.

Nove restaurantes brasileiros estão na lista: D.O.M (SP), Maní (SP), Roberta Sudbrack (RJ), Fasano (SP), Epice (SP), Attimo (SP), Mocotó (SP), Olympe (RJ) e Remanso do Bosque (PA).

D.O.M (SP) de Alex Atala (foto) foi eleito o Segundo Melhor Restaurante da América Latina!

D.O.M (SP) de Alex Atala (foto) foi eleito o Segundo Melhor Restaurante da América Latina!

A Chef Helena Rizzo, do Maní, também recebeu o prêmio de melhor chef mulher da América Latina.

Confira a lista completa e monte o seu roteiro:

1º: Astrid y Gastón, de Lima (Peru)

2º: D.O.M., de São Paulo (Brasil)

3º: Pujol, da Cidade do México (México)

4º: Central, de Lima (Peru)

5º: Maní, de São Paulo (Brasil)

6º: Biko, da Cidade do México (México)

7º: Malabar, de Lima (Peru)

8º: Boragó, de Santiago (Chile)

9º: Tegui, de Buenos Aires (Argentina)

10º: Roberta Sudbrack, do Rio de Janeiro (Brasil)

11º: Maido, de Lima (Peru)

12º: Pangea, de Monterrey (México)

13º: Rafael, de Lima (Peru)

14º: Fiesta, de Lima (Peru)

15º: La Mar, de Lima (Peru)

16º: Mocotó, de São Paulo (Brasil)

17º: La Cabrera, de Buenos Aires (Argentina)

18º: Tomo 1, de Buenos Aires (Argentina)

19º: Criterión, de Bogotá (Colômbia)

20º: Parador La Huella, de José Ignacio (Uruguai)

21º: Quintonil, de Cidade do México (México)

22º: Harry Sasson, de Bogotá (Colômbia)

23º: Fasano, de São Paulo (Brasil)

24º: Andrés Carne de Res, de Bogotá (Colômbia)

25º: Alto, de Caracas (Venezuela)

26º: Mero Toro, da Cidade do México (México)

27º: Oviedo, de Buenos Aires (Argentina)

28º: Chila, de Buenos Aires (Argentina)

29º: Sucre, de Buenos Aires (Argentina)

30º: Corazón de Tierra, de Valle de Guadalupe (México)

31º: Aramburú, de Buenos Aires (Argentina)

32º: Attimo, de São Paulo (Brasil)

33º: Pura Tierra, de Buenos Aires (Argentina)

34º: Casa Oaxaca Hotel, de Oaxaca (México)

35º: Olympe, do Rio de Janeiro (Brasil)

36º: Sud 777, da Cidade do México (México)

37º: 1884, de Mendoza (Argentina)

38º: Remanso do Bosque, de Belém (Brasil)

39º: El Baqueano, de Buenos Aires (Argentina)

40º: Unik, de Buenos Aires (Argentina)

41º: Epice, de São Paulo (Brasil)

42º: La Bourgogne, de Punta Del Este (Uruguai)

43º: Pitiona, de Oaxaca (México)

44º: Paraje Arévalo, de Buenos Aires (Argentina)

45º: Casa Umare, de Buenos Aires (Argentina)

46º: Laja, de Ensenada (México)

47º: El Cielo, de Bogotá (Colômbia)

48º: Osaka, de Santiago (Chile)

49º: Hernán Gipponi, de Buenos Aires (Argentina)

50º: Elena, de Buenos Aires (Argentina)