Minha Viagem para San Gimignano e o Melhor Gelato do Mundo na Toscana

Antes tarde do que nunca. Nunca, volto a dizer, rssss, essa frase fez tanto sentido. A nossa viagem pra Toscana, na Itália, foi entre março e abril deste ano e vivi tantas experiências maravilhosas que contei tudo no Instagram e no Snap e fui adiando escrever aqui. Mas nada melhor do que detalhar tudo pra ajudar você também que vai fazer essa viagem, ou que gostaria de planejar conhecer esse lugar mágico.

Em primeiro lugar a escolha de conhecer a Itália começou pela sua gastronomia, que é conhecida no mundo todo e que amamos. O Brasil também tem muito desse país por causa da imigração. A minha filha Manuela tem o sobrenome Spinelli, da avó do meu marido, italiana.

Ficamos do dia 22 ao dia 30 em Florença, onde resolvemos montar base pra conhecermos a Toscana. Escolhi um apartamento típico, em um bairro residencial, pelo Airbnb. Super recomendo, foi tudo perfeito. Como fomos com a Manu, nossa filha que fez 7 anos lá, queríamos um espaço com cozinha equipada, pois sair a noite pra jantar não era possível todos os dias, porque depois de andar o dia todo, a Manu ficava muito cansadinha a noite. Nossa conexão foi em Paris, pois na volta ainda íamos ficar alguns dias na cidade luz.

Alugamos o apartamento do Alberto Andreani, super atencioso. Um apê na Via de’Falcucci, número 20. Caso queira conhecer o espaço. Sacada legal, apartamento super espaçoso, nem usamos todos os quartos. Chegamos tarde da noite e a mãe do Alberto, uma senhorinha, nos recebeu. Não falava nada de inglês, nos entendemos pelo Google Tradutor e de tanto ela gesticular. Foi divertido. Uma fofa.

Foi engraçado como nos atrasamos pra chegar em Florença. Nosso vôo da Air France era pra descer em Florença. Aterrisamos, e descemos, crentes estarmos em Florença. Na esteira pra pegar as malas olhei pra cima e vi uma Tv mostrando sem parar macarrão a bolonhesa. Achei isso estranho, daí que fomos saber que estávamos em Bologna. Devido ao mau tempo, tivemos que aterrisar lá. Fica há uma hora de Florença. Um ônibus nos levou até lá. Aliás, esteja ciente de que na Itália e em outros países da Europa como Paris, não existe a preferência por crianças e idosos. Tive que brigar muito pra sair no terceiro ônibus da companhia aérea, porque ainda tinha outro e nos anteriores foram lotados rapidinho.

Captura de Tela 2016-09-06 às 20.31.40

Mas enfim, felicidade era pouco pra essa viagem, e apesar do cansaço éramos só sorrisos de chegar em Florença. Dividi a nossa viagem pela Toscana em algumas partes. Algumas cidades não deu pra ir. É muito triste passar correndo pelas cidades, então quis aproveitar ao máximo algumas cidades, e deixar pra conhecer as outras em uma nova viagem pra lá.

Uma das cidades que não pode faltar no seu roteiro é San Gimignano, que fica há 40 km de Florença e a 1 hora de carro se você não pegar a rodovia. Eu preferi ir pela estrada vicinal, que é linda, charmosa, rodeada por oliveiras e parreiras, um cenário deslumbrante.

Antes de tudo veja também aqui no blog os roteiros de todos os dias por lá. Pode confiar. Eu chequei rota por rota, quais cidades eram possíveis fazer no mesmo dia, tempo, distância, versus o que a cidade tem pra oferecer, versus tempo e estrada de novo. No mesmo dia que fizer San Gimignano você pode fazer Chianti.

Florença:Greve in Chianti:San Gimignano2

SAN GIMIGNANO

San Gimignano é famosa por sua muralha e torres (que já chegaram a 72 e hoje são 14). Fica no topo de uma coluna. De lá partem excursões para conhecer castelos e fortalezas da região, mas não chegamos a fazer nenhuma delas. Chegando lá quis me localizar com base no que eu anotei, no guia e no mapa, a partir da Piazza del Duomo. Aliás, é bom começar a conhecer qualquer cidade pela praça central, geralmente o ponto de início da construção da cidade. Nós alugamos um carro em Florença pra percorrer as cidades no entorno. Eu acho que assim é a melhor forma. Você faz o seu horário, itinerário e pode mudar os planos quando quiser.

roteiro-toscana-senhora-mesa

A cidade de San Gimignano fica a 40 km de Florença e a uma hora de carro pela estrada vicinal.

viagem-toscana

Roteiro pela Toscana, conhecendo San Gimignano.

Conhecendo a cidade murada de San Gimignano.

 

Roteiro pela Toscana, conhecendo San Gimignano.

Roteiro pela Toscana, conhecendo San Gimignano.

Na Piazza del Duomo conhecemos a Collegiatta, uma igreja do século XII, com cenas do Velho Testamento, vida de Cristo e Juízo Final. 
Fomos até outra praça, a Piazza della Cisterna, que é a praça onde tem um poço no centro construído em 1273.

San Gimignano era originalmente um vilarejo etrusco. Me chamou muita atenção a energia do lugar, carrega tanta história essa cidade gente. Pra se ter ideia, em 1348, a praga matou quase todo mundo que morava lá. Parte trágica de lado, é incrível conhecer uma cidade tão antiga. Você pode ver a cidade do alto subindo os 154 degraus da Torre Grossa do palazzo.

Eu não cheguei a ir ao Museo del Vino, nem lembro agora o motivo, mas estava no meu roteiro. Lá você pode tomar uma taça do vinho de San Gimignano e tem uma exposição sobre a história das variedades, mas só em italiano.

San Gimignano compete com Florença pelo melhor gelato e foi em pra mim San Gimignano ganhou disparado. Provamos na Gelateria Dondoli – di Piazza, considerado o melhor gelato do mundo por anos. O dono é o Sergio e ele estava na porta quando chegamos. A Manu foi logo pedindo Cremino e ele disse pra ela que esse sabor não existe, que não tem como ser natural, é industrial e por isso, não é bom. Foi engraçado. rssss

Lá tem sabores criados por ele como o Champelmo (grapefruit rosa com vinho espumante) e o Amedei Chocolate, eleito um dos melhores do mundo, que a fábrica fica em Pontedera, perto de Pisa. Foi fundada pela italiana Cecilia Tessieri, a primeira mulher Chocolatier da Itália. Eles possuem hoje plantações de cacau em lugares como Equador, Jamaica e Madagascar. Usam as variedades de cacau como criolo, forasteiro e chuao. Os grãos de cacau criolo, por exemplo, abrange apenas 5% da safra mundial, pois são raros e muito vulneráveis a pragas. 
Aqui um dos pratos típicos é o javali (cinghiale).  Apaixonada por Pistache, escolhe dividir a minha casquinha com o Amedei.

Incrível o sabor e a textura desse gelato. É o melhor que já provei e depois fica até chato tomar outros. Em Florença não encontramos nenhum outro melhor, e olha que provamos muitos. Meu marido, o André, é viciado em Gelato e ele e a Manu tomavam de um a dois por dia. Se puder, tome duas casquinhas. Chegue em San Gimignano e tome um, e na hora de ir embora pegue outro. Juro, devia ter feito isso. Sentamos em frente à gelateria, nas escadinhas do poço, pra tomar o gelato com calma. Um dia lindo que nunca vamos esquecer.

Tomar o gelato da Dondoli sentados na Praça do Poço em San Gimignano com a família, não tem preço. E o sol se pondo no melhor estilo Sob o Sol da Toscana! Mágico

Tomar o gelato da Dondoli sentados na Praça do Poço em San Gimignano com a família, não tem preço. E o sol se pondo no melhor estilo Sob o Sol da Toscana! Mágico

Dondoli, eleito melhor Gelato do Mundo. Realmente, o melhor que já comi.

Dondoli, eleito melhor Gelato do Mundo. Realmente, o melhor que já comi.