Você está em:
Ceviche com Aromas do Brasil pelo Chef Jorge da Hora

Ceviche com Aromas do Brasil pelo Chef Jorge da Hora

Compartilhe
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Versão para impressão

Conteúdo da publicação

No evento Mesa ao Vivo de hoje, o chef executivo do Grande Hotel Águas de São Pedro (Senac), Jorge da Hora, apresentou sua versão brasileira do ceviche, um prato típico peruano. A demonstração faz parte do evento que integra o Semana Mesa SP, promovido pela revista Prazeres da Mesa e Senac.

Ceviche com Aromas do Brasil pelo Chef Jorge da Hora 1

Um prato simples, como mesmo disse, mas com conotação histórica, tanto para o Peru, quanto para o Brasil. Conta a Wikipedia, que a primeira versão do ceviche é data de 2000 A.C, entre o povo Mochica, do litoral norte do Peru, onde o peixe era marinado em suco de tumbo (similar ao marcujá). Os Incas também faziam algo similar usando chincha, bebida fermentada de milho. Aliás, o milho é um alimento muito usado na culinária peruana. Dois chef do Peru que passaram pelo Mesa Tendência (que também faz parte do evento, mas envolve palestras), usaram o milho em suas demonstrações. Mas diferente do Brasil, ele é crocante, de uma variedade maior. O limão, diz a história, só passou a ser usado no século XVI, quando chegaram os espanhóis e hoje ele é indispensável na receita.

Ceviche com Aromas do Brasil pelo Chef Jorge da Hora 2

A interpretação do chef Jorge da Hora foi interessantíssima e remeteu mais à ingredientes do norte do país. “Eu trago uma percepção de elementos brasileiros para o prato. O peixe foi divido em pirarucu e robalo”, explicou. Ele usou pimenta de cheiro, verdinha, sem ser ardida e muito comum em Goiás (lá eles colocam até na salada), jambu (deixa a língua dormente, rs), tapioca em grãos (hiper crocante), tucupi (líquido extraído da mandioca brava), limão galego, cebola roxa, aviu (camarão micro), pimentão verde, amarelo e vermelho, funcho (erva-doce), chicória, alfavaca e flor de sal de baunilha. “Eu não queria que o limão fosse o rei e mais a crocância da tapioca, acho que ficou original”, destacou.

Muito interessante o sabor dessa mistura em um ceviche, vamos combinar, brasileiríssimo. “O céu é o limite para quem tem criatividade e quer fazer diferente”, respondeu o chef a uma pergunta dos convidados sobre o que mais poderia ser adaptado a um ceviche brasileiro.

Sobre a receita, o chef alerta: “é quanto baste de tudo. Tem gente que não gosta de pimenta, outros querem mais limão. O importante é fazer à sua maneira”.

Ceviche com Aromas do Brasil pelo Chef Jorge da Hora 3

 

Palavras-chaves

Gostou? Conta pra gente o que achou!

Veja mais notícias semelhantes

Ospreferidos na mesa

Receitas e promoções sempre em primeira mão

Se você quer ser a primeira a receber as novidades da Senhora Mesa e não perder nenhuma das promoções que iremos lançar, preencha seu nome e e-mail e ganhe já o e-book Cozinha fácil!

Junte-se a mais de 50.000 cozinheiros e cozinheiras do brasil e do mundo

Receba sempre em primeira mão as novidades do nosso site e comece a fazer sucesso na cozinha!