Você está em:
Strogonoff para Sempre!!!

Strogonoff para Sempre!!!

Compartilhe
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Versão para impressão

Conteúdo da publicação

Strogonoff para Sempre!!! 1
Há muito tempo que o strogonoff faz parte da culinária brasileira. Existem inúmeras histórias para seu surgimento e a versão mais difundida conta que o prato surgiu em uma cidade próxima a São Petersburgo, uma cidade Russa que fica às margens de um rio, na entrada do Golfo da Finlândia e do Mar Báltico.

O prato ganhou esse nome pois em uma noite, a baronesa Nikolie Stroganov serviu, cuja família nobre dava muitos jantares, serviu essa mistura de cebolas, cogumelos e carne bovina cortada em tiras, flambado com vodca e engrossado com polpa de tomates. A receita ganhou o nome da criadora e foi amplamente difundida pelo mundo, ganhando várias versões.

Essa versão que eu vou dar a receita minha avó fazia em casa, regularmente. A única diferença é que incorporei uma nova forma de fazer a cebola que aprendi no livro Enciclopédia da Gastronomia Francesa. Ganhei esse livro do meu cunhado Alexandre no amigo secreto do fim do ano. Desde então tenho estudado bastante as técnicas propostas. O livro é maravilhoso.

Strogonoff de Filé Mignon

* Ingredientes
300 g de filé mignon limpo cortado em tirinhas
200 g de cogumelo-de-paris
1 cebolá média
2 dentes de alho
1 colher de sopa de polpa de tomate
1 colher de catchup
1 colher de molho inglês
1 colher de conhaque

200 ml de nata

azeite de oliva
sal e pimenta do reino à gosto

* Modo de fazer


Strogonoff para Sempre!!! 3
Cebolas no vapor à francesa



Pegue uma panela, não muito funda e acrescente uma colher de sopa de azeite. Esquente. Divida a carne em três partes e vai assim fritando as partes, uma de cada vez, somente para selar a carne. Se colocar toda a carne de uma vez, junta água e ela fica dura. Isso vale para outros pratos. Vai selando a carne e colocando em um refratário à parte. Quando terminar de selar toda a carne, reserve.
Abaixe o fogo, na menor chama que tiver no fogão, coloque a cebola bem picadinha e por cima uma folha de papel manteiga. Corte o papel no formato da panela. Essa técnica de cozimento, na gastronomia francesa, se chama “estufar”. Pode ser adotada também para legumes. Dessa forma a cebola perde sua água, mas continua crocante. Deixe a cebola assim por uns 4 minutos.
Em seguida acrescente o alho e misture por mais um minutinho.
Em seguida junte o cogumelo, a carne e todos os outros ingredientes, deixando a nata por último. Quando
colocar a nata, deixe reduzir e engrossar o caldo. Sirva em seguida. Você pode usar extrato de tomate, mas usei uma colher de molho natural que eu mesma fiz essa semana. Fica mais gostoso.
Eu prefiro usar a nata porque ela é um pouco mais consistente e menos rala, como o creme de leite fresco. A função é a mesma.
Para companhar nada melhor que um arroz branco bem feitinho.

Agora, mão na massa!!!

Bjsss


Palavras-chaves

Gostou? Conta pra gente o que achou!

Veja mais notícias semelhantes

Ospreferidos na mesa

Receitas e promoções sempre em primeira mão

Se você quer ser a primeira a receber as novidades da Senhora Mesa e não perder nenhuma das promoções que iremos lançar, preencha seu nome e e-mail e ganhe já o e-book Cozinha fácil!

Junte-se a mais de 50.000 cozinheiros e cozinheiras do brasil e do mundo

Receba sempre em primeira mão as novidades do nosso site e comece a fazer sucesso na cozinha!